Nossa Senhorinha de Lourdes

Padroeiro:

De todos os enfermos.

História:

Bernadete Soubirous, jovem camponesa, pobre, analfabeta e muito doente, de uma pureza transparente e de um coração extremamente generoso.

Era o dia 11 de fevereiro de 1858, numa aldeia de Lourdes, pequena cidade ao sul da França, quando Bernadete, sua irmã e uma amiga, saíram por buscar lenha, quando ao passar diante da Gruta de Massabiele, ouviu um barulho. Olhando para cima, viu uma Senhora de grande beleza, envolta por um deslumbrante resplendor. A bela Senhora estava de pé, trajando um vestido branco que lhe cobria até aos pés. Tinha na cintura uma faixa azul, seus pés estavam ornados de rosas e segurava um belíssimo rosário por entre as mãos.

Bernadete caiu de joelhos extasiada, tirou o seu modesto avental o terço e começou a rezá-lo. Quando acabou de rezar a última Ave-Maria, a bela senhora desapareceu.

A bela Senhora reaparece no mesmo lugar, dois dias depois e também não fala nada. Na terceira aparição, Bernadete oferece à Virgem um papel e uma pena, dizendo-lhe: “Quer ter a bondade de por seu nome por escrito?”; Nossa Senhora responde: “Não é necessário”, e lhe faz um convite: “Queres ter a gentileza de vir aqui durante 15 dias?”. Depois disse à Bernadete: “Não te prometo fazer feliz neste mundo, mas sim no outro”.

Na aparição do dia 19, os demônios começaram a gemer e uivar de um modo terrível, ao que Maria apenas levantou a cabeça e as vozes cessaram. Na sexta aparição, Nossa Senhora diz: “Rezai a Deus pelos pecadores”. Na sétima e na oitava, repete por três vezes: “Penitência”… Na nona aparição, Bernadete cava a terra com as mãos, bebe aquela água lodosa, come das ervas amargas (no local onde Bernadete cavou, nasceu a fonte milagrosa das águas de Lourdes). Na décima aparição, Nossa Senhora diz: “Ide beijar a terra em sinal de penitência pelos pecadores”. Nos 11º e 12º dias, a multidão imita Bernadete nos sinais de penitência pelos pecadores. No 13º, diz a Bernadete: “Vai dizer aos sacerdotes que se venha aqui em procissão e que se construa uma capela”. No dia 25 de março de 1858, diz: “Eu sou a Imaculada Conceição”. Apareceu ainda duas vezes e depois não falou mais nada.

Oração:

Ó Virgem puríssima, Nossa Senhora de Lourdes,
que vos dignastes aparecer a Bernadette,
no lugar solitário de uma gruta, para nos lembrar
que é no sossego e recolhimento que Deus nos fala,
e nós falamos com ele, ajudai-nos a encontrar o
sossego e a paz da alma que nos ajudem a conservar-nos
sempre unidos a Deus.

Nossa Senhora da gruta de Lourdes,
dai-me a graça que vos peço e tanto preciso
(pedir a graça)

Amém.

Mensagem:

Share Button