Santinho Ludovico Pavoni

Padroeiro:

História:

Ludovico Pavoni nasceu em Bréscia, no dia 11 de setembro de 1784.

Viveu numa época caracterizada por profundas mudanças políticas e sociais, durante a Revolução Francesa e outros conflitos na Europa.

Ordenado padre em 1807, Ludovico Pavoni se dedicou desde o início à educação dos jovens e criou o seu próprio orfanato para abrigar os adolescentes e jovens necessitados. Já como secretário do bispo de Bréscia, conseguiu, para aqueles jovens, fundar o primeiro ”Colégio de Artífices” e, depois, em 1821, a primeira escola gráfica da Itália, o Pio Instituto de São Barnabé.

Tipografia e Evangelho eram seus instrumentos preciosos. Querida por Pe. Pavoni como Escola Tipográfica que pode ser considerada a primeira Escola gráfica da Itália, se tornou uma verdadeira Editora. Em 1838, nasceu a escola para surdos-mudos, sendo inútil acrescentar o quanto essa também estava na vanguarda daqueles tempos. Em 1847, a Congregação Religiosa dos Filhos de Maria Imaculada, abrigando religiosos e leigos juntos, hoje conhecidos como ”os pavonianos”.

Para colocar em prática todo esse projeto, o padre bresciano empregou tudo de si, do bom e do melhor, chocando-se com as autoridades civis e com as eclesiásticas. Sair recolhendo os jovens pobres e abandonados pelas ruas era algo que batia de frente com rígidos costumes sociais e morais da época. Por mais de uma década, Pavoni se debateu entre cartas, pedidos, súplicas e solicitações, tanto assim que foi definido ”mártir da burocracia”, mas em meio a tantas dificuldades, saiu vencedor.

Padre Ludovico Pavoni faleceu no dia 1o de abril de 1849, durante a última das dez jornadas brescianas, de uma pneumonia contraída durante uma fuga desesperada, organizada na tentativa de proteger os seus jovens das bombas austríacas.

Hoje os pavonianos continuam sua obra nos quatro cantos do mundo. Os pavonianos administram tudo o que possa estar relacionado à formação desses jovens: comunidades religiosas, escolas, institutos de formação profissional, centros de recuperação de dependentes químicos, asilos de idosos, pensionatos, orfanatos, creches, paróquias, cooperativas, centros de juventude, livrarias e a editora Âncora, na Itália. Além disso, alfabetizam os deficientes surdos-mudos e formam pequenos artífices nas artes gráficas, esses que eram os diletos de Ludovico Pavoni.

Oração:

Ó Pai, fonte de vida e alegria, Vos pedimos com toda confiança, pela intercessão do Beato Ludovico Pavoni, que nos concedais a graça. Que o vosso amor onipotente, atenda a nossa oração e glorifique o vosso servo fiel que deu alegria e esperança aos jovens e aos pobres. Reforce este pedido nossa querida mãe, Maria, que em Caná obteve o primeiro milagre de Jesus, Vosso Filho, que vive e reina nos séculos dos séculos.

Amém

Mensagem:

Share Button