São Filipezinho Néri

Padroeiro:

Dos educadores e dos comediantes.

História:

Filipe nasceu em 1515, na Itália. Ainda jovem se mudou para a Região de Monte Cassino, que fica ao sul de Roma, para administrar os negócios de um parente. Ali ele teve a oportunidade de possuir muitos bens, mas influenciado pelos monges beneditinos da região, passou por uma conversão que se assemelha àquela do jovem rico do Evangelho, mas com o final feliz de quem conseguiu deixar tudo, apesar de possuir muitos bens. E se o jovem rico sai pesaroso do encontro com o Senhor por não conseguir deixar seus bens, São Filipe Néri se caracterizou pela grande alegria e bom humor que certamente vieram como uma consequência de um coração que soube ser generoso.

Em São Filipe Néri se uniram o místico e o ”pé no chão”. De fato, ele tinha muitas experiências místicas. Já como sacerdote ele por vezes levitava em êxtases ao celebrar a Missa. No final de sua vida narra-se um encontro com Nossa Senhora em seu leito, quando enfrentava uma doença muito grave.

E talvez o acontecimento mais famoso seja o que ocorreu nas catacumbas de São Sebastião, quando se narra que o Espírito Santo veio habitar nele de forma especial tomando forma de uma bola de um brilhante intenso que parecia fogo. Diz-se que nesse momento sua capacidade de amar cresceu e que até mesmo seu coração físico ficou maior.

Quando São Filipe Néri chegou a Roma, ele não era ainda sacerdote. Ele vivia por Roma fazendo apostolado com os peregrinos pobres que vinham visitar o papa, com os mais necessitados e começou com a tradição da visita às sete Igrejas que está presente até hoje em muitos lugares. Depois de ordenado, era um disputado confessor. Ele foi também o fundador da Sociedade de Vida Apostólica chamada Oratório, para clérigos seculares que se dedicam a educação religiosa da juventude e às obras de caridade.

Debilitado pela idade e pelo trabalho, Filipe caiu doente. Mas depois de um pedido a Virgem Santa exclamado em êxtase, ele se levantou, completamente curado, e viveu mais um ano.

Tendo predito a hora da morte, Filipe fechou os olhos para este mundo no dia 2 de maio de 1595.

Oração:

Ó glorioso São Filipe, vós que fostes tão favorecido de Deus em ajudar e consolar os vossos filhos espirituais na hora da sua morte, sede-me advogado e pai, quando me achar naquele tremendo passo. Impetrai-me a graça, para que naquela hora o Demônio não me vença, que a tentação não me oprima e que o temor não me desanime. Fortalecido de viva fé, firme esperança e ardente caridade, sustentai-me com perseverança naquele último combate, de modo de, cheio de confiança na misericórdia de Deus, nos merecimentos de Jesus Cristo e na proteção de Maria Santíssima, seja feito digno de morrer a morte dos justos e de alcançar a bem-aventurada pátria do paraíso para ver e louvar a Deus convosco e com todos os santos do céu. Assim seja. Rogai por nós São Filipe, para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Amém

Mensagem:

Share Button