São Marcelinho

Padroeiro:

Dos cocheiros e dos treinadores de cavalos.

História:

São Marcelo tornou-se Papa num período terrível para Roma, logo após a queda do imperador Deocleciano, onde foi um dos primeiros mártires da cristandade.

Sua função era reorganizar paróquias devastadas pelo terrível imperador de Roma. Marcelo então impôs que o castigo deveria ser dado de acordo com o tamanho do crime.
Mas essa sua decisão foi repudiada e todos ficaram contra ele, tanto que o imperador Maxentius mandou-o para o exílio.

Não mais Papa e sim ”escravo do Imperador” trabalhou em estábulos com grandes humilhações. Nove meses após, conseguiu fugir e foi encontrado aos trapos, machucado, por uma senhora muito piedosa que por sua vida veio a ser canonizada (santa Lucina) que cuidou dele, acolhendo-o em sua casa.

Assim que se recuperou, Marcelo retornou às suas atividades sacerdotais, transformando o lar daquela senhora em uma igreja improvisada.

Ali catequizava, celebrava Missas, ouvia confissões, batizava. Mas quando o Imperador soube disso, ordenou que alguns escravos invadissem o local e colocassem gados e cavalos dentro daquela casa de orações, como uma forma de tirá-lo dali e assim Marcelo ficar sem lugar para viver.

Mas Marcelo permaneceu até morte e ainda tomou conta dos animais. Morreu em conseqüência dos maus tratos, no dia 16 de janeiro de 309, e a Igreja declarou Marcelo I santo e mártir da fé. Suas relíquias estão guardadas na Cripta dos Papas no cemitério de Santa Priscila, em Roma.

Oração:

Pai Celeste, doador da vida e da santidade, dignai-me receber o dom da fé e viver a serviço do vosso evangelho.

Faça com que eu seja um cristão honesto e solidário e aprenda de são Marcelo o valor da bondade e da acolhida.

Por Cristo Nosso Senhor.

Amém

Mensagem:

Share Button